top of page
pea - banner - site -2.png
  • Foto do escritorTudo Sobre Pós-graduação

É possível ser reprovado na defesa da tese ou da dissertação?

Esta é uma dúvida recorrente entre pós-graduandos, se é possível ser reprovado no exame de defesa da tese ou da dissertação?


A resposta é simples e direta: Sim, é possível!


Se você está fazendo uma defesa de tese ou de dissertação para ser aprovado, naturalmente, ser reprovado é uma possibilidade. No entanto, se você está no dia de sua defesa é porque já passou por uma banca de qualificação, já teve seu trabalho acompanhado e corrigido pelo seu orientador ou orientadora, o que em tese te preparou para a defesa e consequentemente para a aprovação!


Mesmo que raras, reprovações acontecem, veja alguns relatos:


“Eu só conheço um caso de reprovação…aconteceu há uns 20 anos na UFXXX. Parece que o mestrando insatisfeito com as críticas, xingou a banca usando todo tipo de impropério! Então não sei se foi reprovado pelo conteúdo do trabalho ou das ofensas!”


“Eu conheço uma história de um doutorando que estava a falar na tese sobre uma espécie de peixe que existia em um rio específico de um determinado país, porém, na banca tinha um professor que para a “sorte” do aluno, conhecia o país e o rio. E ele falou COM TODAS AS LETRAS que não existia essa espécie lá. Aí o aluno confessou que tinha “inventado”, pois era um rio tão específico que ele achava que ninguém ia contestar.”



“Soube de uma menina no meu PPG que não conseguiu responder NENHUMA pergunta da banca. Não parecia que o trabalho era dela. Aí foi reprovada”


“Conheço um que foi reprovado no mestrado porque copiou e colou na dissertação dele trechos da tese da esposa do orientador. Esse não teve outra chance.”


“Tenho uma amiga que não conseguiu defender. O orientador não aceitou o trabalho dela, não foi nem para a defesa”.


“Uma mestranda foi reprovada por plágio! O trabalho tinha páginas e mais páginas copiadas de sites como uol, G1…Foi reprovada e jubilada!”


“Reza a lenda que em meu programa uma doutoranda forjou os dados de sua pesquisa. Ela e o esposo quem responderam os questionários que deveriam ser aplicados. O orientador não percebeu, a banca também não. A moça recebeu o título de doutora. Porém, tempos depois, o marido levou chifre e pra se vingar foi até o programa e denunciou a ex. A moça foi processada e perdeu o título.”


“Na banca de defesa não. Mas na qualificação conheço um monte de gente.”


Como podemos ver, são várias as situações que levam para a reprovação, então, prepare-se muito e evite o pior!


Obs: nem todos os programas de pós-graduação tem a qualificação, o que é muito ruim, porque a qualificação funciona como um “termômetro” do trabalho. Deveria ser obrigatório em todos os lugares.




Comments


bottom of page