top of page
pea - banner - site -2.png
  • Foto do escritorTudo Sobre Pós-graduação

Concurso Nacional Unificado - Banca examinadora deve ser divulgada na próxima semana

O Concurso Nacional Unificado (CNU), também conhecido como o "ENEM dos concursos", está prestes a finalizar a escolha de sua banca examinadora. De acordo com informações divulgadas nos últimos dias, três empresas permanecem na disputa:

  1. Cebraspe;

  2. Fundação Getúlio Vargas (FGV);

  3. Fundação Cesgranrio.

Conforme o cronograma divulgado pelo Ministério da Gestão e Inovação (MGI), a expectativa é que a banca organizadora seja selecionada até o dia 22 deste mês. Portanto, é provável que uma das empresas mencionadas acima seja a escolhida para conduzir o processo seletivo do CNU, que oferecerá 6.640 vagas com salários iniciais podendo chegar a R$ 22 mil.


O edital está programado para ser publicado em 20 de dezembro, e as provas estão previstas para ocorrer entre fevereiro e março de 2024.



Como será o funcionamento do Concurso Nacional Unificado?

O CNU representa uma abordagem inovadora do governo para preencher vagas autorizadas em órgãos federais de maneira centralizada. A proposta é realizar o processo de seleção em um único momento para diversos concursos autorizados, democratizando o acesso às oportunidades no serviço público federal.


A iniciativa visa racionalizar custos, processos e resultados, promovendo uma competição mais justa, democrática e inclusiva. O MGI destaca que a proposta surge como resposta à dificuldade enfrentada por muitos órgãos em organizar concursos autorizados de maneira independente.


O que são os blocos temáticos do Concurso Nacional Unificado?

A proposta apresentada pelo Ministério da Gestão para o Concurso Nacional Unificado sugere que, durante o processo de inscrição, os candidatos devem escolher um dos blocos temáticos relacionados às áreas de atuação governamental disponíveis no certame.


Segundo o Secretário de Gestão de Pessoas do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), José Celso Pereira Cardos Jr, "Bloco temático é a área governamental ou a área de atuação programática do governo. Uma mesma pessoa poderá se inscrever para centenas de vagas em um mesmo bloco pagando uma única taxa de inscrição. Nesses blocos, vamos aglutinar os órgãos por similaridade. Assim, vamos fazer com que o candidato tenha mais chance de conseguir uma vaga, já que ele escolherá um bloco temático dentro de sua área de formação e concorrerá a todas as vagas dentro desse dele”, explicou.


Oito blocos temáticos estão previstos no CNU até o momento, são eles:


  • Bloco 1 – Administração e Finanças Públicas;

  • Bloco 2 – Agências Reguladoras e Infraestrutura;

  • Bloco 3 – Agricultura e Meio Ambiente;

  • Bloco 4 – Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação;

  • Bloco 5 – Políticas Sociais, Justiça e Saúde;

  • Bloco 6 – Trabalho e Previdência;

  • Bloco 7 – Dados, Tecnologia e Informação; e

  • Bloco 8 – nível médio de formação.

Esther Dweck, no programa Bom dia ministra, indicou que a lógica é que esses blocos tenham afinidade temática. A expectativa é que o número final de blocos seja confirmado após a revisão resultante da adesão dos órgãos ao Concurso Nacional Unificado.


Como escolher o bloco temático?

Uma das questões que gera dúvidas entre os concorrentes é o procedimento de escolha do bloco temático. Vamos esclarecer como esse processo se desenrolará.


Durante a fase de inscrição, cada participante terá a oportunidade de optar por um bloco temático entre as opções disponíveis. É fundamental ressaltar que essa escolha é única, ou seja, cada candidato competirá exclusivamente dentro de um bloco.


Após a escolha do bloco, o concorrente deverá indicar o cargo ou carreira de sua preferência dentre as vagas disponíveis dentro do bloco temático escolhido. Isso permite que um candidato concorra a mais de um cargo, contanto que esteja no mesmo bloco temático escolhido durante a inscrição.


As inscrições serão realizadas no site da banca organizadora, que será contratada para conduzir o processo seletivo, inclusive a aplicação das provas.


Como serão as provas do Concurso Nacional Unificado?

As provas serão aplicadas em um único dia, seguindo uma abordagem similar ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A previsão é que ocorram até março de 2024, simultaneamente em cerca de 180 municípios pelo país.


A estrutura das provas contemplará provas objetivas de aplicação geral a todos os candidatos, abordando três dimensões principais:

  1. Valorização do ethos público;

  2. Compreensão da realidade brasileira e das relações entre Estado;

  3. Relação das políticas públicas e o desenvolvimento nacional.

Além disso, haverá provas objetivas e dissertativas específicas por blocos temáticos. Essa abordagem busca avaliar tanto o conhecimento especializado quanto as competências de aprendizagem contínua no ambiente de trabalho no setor público.


Com a divulgação do edital, todas as normas da seleção serão apresentadas. É crucial ficar atento às atualizações para se preparar de maneira adequada neste projeto piloto desenvolvido pelo governo para o provimento de cargos federais.


CLIQUE AQUI e veja uma lista de sites que oferecem materiais gratuitos para concursos,

Comments


bottom of page