Mas você só estuda? Quando começa a trabalhar?

Terminei a faculdade e decidi investir em um curso de pós-graduação stricto sensu. E foi nesse período, principalmente nos almoços de domingo, que começaram a surgir questionamentos de familiares e alguns amigos, do tipo “Mas você só estuda? ”, ou “Você já é formado. Quando vai começar a trabalhar? ”, ou ainda “Você não cansa de estudar?”.

Admito que por algum tempo enxerguei os pós-graduandos, de fato, somente como estudantes. Afinal, o que são os mestrandos e doutorandos além de pessoas que estudam dia e noite para se especializarem em determinados assuntos? Eles não possuem carteira assinada, não recebem o 13º salário, não contribuem com a previdência, logo, oficialmente não podem ser considerados como trabalhadores. Não fazem parte da estatística dos assalariados.

O tempo passou e lá estava eu, um pós-graduando.


Como grupo, sabíamos que atrasos na entrega de relatórios, má execução de experimentos, e até mesmo a nossa relação interpessoal, poderia interferir direta ou indiretamente no resultado final de cada um. Todas as etapas eram muito bem discutidas e delineadas. A boa convivência sempre cultivada.

Financeiramente, a maioria dos pós-graduandos eram financiados com bolsas de estudos, sua principal fonte de renda.

Impostos igualmente recolhidos como qualquer cidadão.

E aqui encontrei uma diferença.

Sabemos que é inadmissível o trabalhador, seja do setor privado ou público, exercer suas atividades sem receber um salário. Entretanto, na pós-graduação, não é incomum encontrarmos pessoas que “trabalham” de graça por um determinado período. Políticas precisam ser reavaliadas e este, com certeza, é tema para uma próxima publicação.

Portanto, existe paralelo entre o ambiente da pós-graduação e de uma empresa, pois independentemente do local de trabalho, objetivos precisam ser traçados, prazos e metas precisam ser alcançados, relações interpessoais precisam ser estabelecidas, problemas precisam ser resolvidos.

A dinâmica é a mesma.

Quando estiver elaborando um currículo, e na área destinada à “Experiência Profissional” não saber o que escrever, não pense duas vezes, coloque toda sua bagagem profissional obtida durante a pós-graduação.

Não hesite!

Não tenha medo!

Então, a pergunta “mas você só estuda?” ainda faz sentido para você?

Autor: Carlos Alves, Universidade Estadual Paulista – Unesp

Linkedin: https://www.linkedin.com/pulse/mas-voc%C3%AA-s%C3%B3-estuda-quando-come%C3%A7a-trabalhar-carlos-augusto-alves

#pósgraduação #INFORMAÇÃO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter ícone social
  • whatsapp
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
© 2020 por Tudo Sobre Pós-Graduação

Minas Gerais - Brasil