• Tudo Sobre Pós-graduação

Pós-graduação e a Síndrome de Burnout


significado da síndrome de burnout

A Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedente de esgotamento físico e mental intenso, é definida por Herbert J. Freudenberger como "um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional". O termo pode ser traduzido como “queimar por completo”, “estar acabado”. Sua principal característica é o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes.


Originalmente o termo era restrito aos profissionais de áreas como saúde e educação, no entanto, o conceito de burnout foi expandido para todos os tipos de profissões e grupos ocupacionais, dentre eles os estudantes.


Burnout em estudantes de pós-graduação

O ambiente acadêmico, especialmente o da pós-graduação, é caracterizado por estímulos múltiplos, competitividade, cumprimento de metas o que estabelece uma rotina de cobranças, obrigações, tensões e exigências.


A pós-graduação, especificamente a stricto sensu, exige do indivíduo um grande esforço uma vez que o estudante terá que desenvolver várias atividades de alto desempenho.


A produtividade acadêmica, dedicação exclusiva, por muitas vezes sem um apoio financeiro, a ênfase em publicação – tanto no âmbito nacional quanto no internacional e a falta de estabilidade profissional podem gerar um estado de esgotamento mental.


Além da carência de recursos e do ambiente competitivo, lidar com a pressão dos prazos, conciliar as inúmeras atividades acadêmicas e as incertezas em relação ao futuro profissional também podem ser considerados fatores estressantes.


Quando as condições de estresse são persistentes e crônicas para os sujeitos, estes podem desenvolver a síndrome de burnout.

sintomas da síndrome de bournout

O paciente com Síndrome de Burnout passa por 10 estágios:

1. Dedicação intensificada

2. Descaso com as necessidades pessoais

3. Recalque de conflitos

4. Reinterpretação dos valores

5. Negação de problemas

6. Recolhimento e aversão a reuniões. Mudanças evidentes de relacionamento com os pares e objetos (dificuldade de aceitar certas brincadeiras com bom senso e bom humor)

7. Despersonalização (momentos de confusão mental onde a pessoa não sente seu corpo como habitualmente. Pode se sentir flutuando ao ir ao trabalho, tem a percepção de que não controla o que diz ou que fala, não se reconhece)

8. Depressão, vazio interior e sensação de que tudo é complicado, difícil e desgastante

9. Colapso físico e mental

10. O décimo estágio é considerado de emergência. Ajuda médica e psicológica se tornam uma urgência.


Quais são os sinais e sintomas da Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout envolve nervosismo, insônia, dificuldades de concentração, sofrimentos psicológicos como sentimentos de fracasso, insegurança, negatividade constante, e também problemas físicos, como dor de barriga e cabeça, cansaço excessivo e tonturas. O estresse e a falta de vontade de sair da cama ou de casa, quando constantes, podem indicar o início da doença.


Como é feito o diagnóstico da Síndrome de Burnout?

O psiquiatra e o psicólogo são os profissionais de saúde indicados para identificar o problema e orientar a melhor forma do tratamento, conforme cada caso. O diagnóstico da Síndrome de Burnout é feita por profissional especialista após análise clínica do paciente.


pedido de ajuda

Como tratar a Síndrome de Burnout?

O tratamento da Síndrome de Burnout é feito basicamente com psicoterapia, mas também pode envolver medicamentos (antidepressivos e/ou ansiolíticos).

Mudanças nas condições de trabalho e, principalmente, mudanças nos hábitos e estilos de vida.


A atividade física regular e os exercícios de relaxamento devem ser rotineiros, para aliviar o estresse e controlar os sintomas da doença. Após diagnóstico médico, é fortemente recomendado que a pessoa tire férias e desenvolva atividades de lazer com pessoas próximas - amigos, familiares, cônjuges etc.


Síndrome de Burnout x Depressão

Os sintomas do Burnout são parecidos com os da depressão, porém a medicina considera que a Síndrome de Burnout e a depressão são coisas diferentes, classificando esta última como um transtorno que não se limita à vida profissional.


IMPORTANTE: Normalmente os sintomas surgem de forma leve, mas tendem a piorar com o passar dos dias. Por essa razão, muitas pessoas acham que pode ser algo passageiro. Para evitar problemas mais sérios e complicações da doença, é fundamental buscar apoio profissional assim que notar qualquer sinal. Pode ser algo passageiro, como pode ser o início da Síndrome de Burnout.


Fontes:

https://yuribusin.com.br/sindrome-de-burnout/

https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_de_burnout#cite_note-Mente_e_C%C3%A9rebro-1

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/sindrome-de-burnout-esgotamento-profissional/

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/saude-mental/sindrome-de-burnout

http://periodicos.uff.br/pca/article/view/11016